Wednesday, February 24, 2010

100 Cartas a Ferreira de Castro - Nota à 2.ª edição (1)

O corpus castriano tem conhecido renovadas e heterogéneas leituras nos últimos quinze anos, numa dimensão não comparável com o panorama existente à época da primeira edição destas 100 Cartas a Ferreira de Castro. O número e a qualidade dos estudos dedicados ao escritor é muito diferente: um congresso internacional, vários colóquios, inúmeras conferências, teses universitárias, em Portugal e no estrangeiro, estudos monográficos, uma revista especializada, números temáticos de várias publicações -- em grande parte a propósito do seu nascimento, em 1998 --, um Centro de Estudos sedeado na sua terra natal, sem esquecer alguns inéditos e dispersos que entretanto saíram dos prelos. Nomes que vinham de trás, como Agustina Bessa Luís, Óscar Lopes ou Urbano Tavares Rodrigues, continuaram a produzir depoimentos, sempre merecedores de atenção; outros contribuíram também com visões enriquecedoras do nosso olhar sobre Ferreira de Castro: de Eugénio Lisboa a Pinharanda Gomes, passando por Álvaro Pina, António Cândido Franco, Bernard Emery, Carlos Jorge F. Jorge, Élcio Lucas de Oliveira, Karl Heinz Delille, Luciana Stegagno Picchio, Luís Garcia e Silva, Pedro Calheiros, para citar apenas alguns.

100 Cartas a Ferreira de Castro, selecção, transcrição, comentários e notas de Ricardo António Alves, 2.ª edição, Sintra, Câmara Municipal / Museu Ferreira de Castro e Instituto Português de Museus, 1997, p. 5.

2 comments:

Ana Paula Sena said...

Deveras interessante, RAA.

Tenho para este verão, prometida a mim mesma, a leitura mais cuidada de Ferreira de Castro. O autor merece-o, sem a menor sombra de dúvida, mas foi o RAA que me alertou para o que tenho perdido.

Factos bons da blogosfera, pelos quais lhe sou realmente grata :)

Um abraço.

RAA said...

Obrigado, Ana Paula :|
Um abraço para si também