Thursday, September 10, 2009

outras palavras - Jaime Brasil, O CASO DE "A INFANTA CAPELISTA" DE CAMILO CASTELO BRANCO (1956)

ESCLARECIMENTO
A publicação, em separata, do artigo inserto a seguir pode deixar perplexos os leitores que desconheçam os precedentes do assunto. A eles se destina esta nota esclarecedora, na qual é respeitada a ordem cronológica dos acontecimentos. A confusão estabelecida pelos «entendidos» em camilografia, em geral simples camilómanos, acerca da obra de Camilo Castelo Branco «A Infanta Capelista» é de tal ordem que os não iniciados nos mistérios da vida desse escritor dificilmente encontram o fio à meada, propositadamente enredada pelos camilófagos e «camelianistas». Pertence ao número destes o pavão desasado, cuja plumagem é arrancada no artigo adiante reproduzido.
Jaime Brasil, O Caso de "A Infanta Capelista" de Camilo Castelo Branco ou Como se Arrancam as Penas a um Empavonado "Camelianista", Porto, Livraria Galaica, 1956, p. 5.

4 comments:

Ana Paula said...

Caro RAA, há também uma lembrança para o "Ferreira de Castro", um blogue a não perder de vista... :)

RAA said...

Obrigado, uma e outra vez, Ana Paula!)

Ana Paula said...

RAA, tenho andado para lhe falar de um pequeno detalhe que me entusiasmou:

entre livros que herdei da casa dos meus pais, venho a encontrar, e a reconhecer, um que não sabia possuir. Trata-se de "As Maravilhas Artísticas do Mundo", de Ferreira de Castro. Um livro grande, de capa negra e com muitas ilustrações. Claro, lembrei-me logo de si e deste seu espaço :))

RAA said...

Que bom, Ana Paula! Desfrute-o!)
Mas olhe que deve faltar um volume...