Wednesday, October 04, 2006

Censura


Apreensão do romance de Jorge Amado, Gabriela, Cravo e Canela, por um agente da PIDE, numa livraria Lello de Sá da Bandeira.

Ferreira de Castro prefaciou esta edição portuguesa, em 1960, com a chancela das Publicações Europa-América.

Tirado do Blog da Sabedoria

2 comments:

JG said...

Desconhecia este facto. Assim, o meu post fica muito mais completo.

Só vi Ferreira de Castro uma vez na vida e nunca mais o esqueci. Ele ia muito feliz na enorme manifestação do 1º Maio logo a seguir ao 25 de Abril. Cumpria-se-lhe a vontade de uma vida. Pouco tempo depois morria.

Um abraço e obrigado

RAA said...

Vi as imagens do documentário do Glauber Rocha, em que ele pede ao Castro uma declaração em pleno desfile. Emocionante.
Um abraço também.